ETF de Renda Fixa

O ETF de Renda Fixa é fundo negociado em Bolsa que busca refletir as variações e a rentabilidade, antes de taxas e despesas, de índices de renda fixa cujas carteiras teóricas são compostas, majoritariamente, por títulos públicos ou títulos privados. Como índice de referência do ETF, admite-se qualquer índice de renda fixa reconhecido pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Os índices de renda fixa permitem ao investidor avaliar como um grupo específico de ativos se comportou em relação a um outro grupo ou à sua própria carteira de ativos. Isso porque os índices são calculados a partir de uma carteira teórica de ativos, criada apenas para medir o desempenho desses ativos.

O valor patrimonial da cota é o resultante da divisão do valor do patrimônio líquido do fundo pelo número das cotas existentes no encerramento do dia, apurado com base nos mesmos critérios utilizados para o cálculo do valor de fechamento do índice de referência.

As cotas do ETF são negociadas na B3 de forma semelhante às ações. Ao adquirir tais cotas, o investidor, indiretamente, passa a deter todos os títulos de renda fixa da carteira teórica do índice de referência, sem ter de comprá-los separadamente no mercado. Dessa forma, o ETF pode proporcionar mais rapidez e eficiência no momento de diversificar seus investimentos.

Características técnicas:

Código de negociação AAAA11
AAAA = 04 letras maiúsculas que representam o nome do emissor
11 = número que representa, dentre outros ativos, ETF de Renda Fixa
Cotação Reais por cota, com 02 casas decimais
Liquidação Física e Financeira
Prazo de liquidação D+1, a partir da data de negociação
Mercado A vista
Lote padrão Mercado primário: determinado pelo emissor
Mercado secundário: 01 cota

Vantagens:

  • Quando comparado com fundos de renda fixa tradicionais, o ETF costuma ter uma taxa de administração menor. O investidor somente será cobrado pelos dias em que ficar com as cotas em sua carteira, como ocorre nos fundos tradicionais.
  • Com apenas uma transação, os ETFs proporcionam o investimento em uma carteira diversificada de títulos de renda fixa. Em outras palavras, os ETFs permitem a exposição do investidor em todos os títulos que integrem a carteira do seu índice de referência.
  • É possível comprar e vender cotas do ETF no mercado secundário como se fosse uma ação. O crédito e o débito dos valores na conta do investidor ocorrerão no dia útil seguinte ao do fechamento da operação (D+1).
  • Possibilita que o investidor acompanhe as alterações na composição ou proporção da carteira teórica de títulos de renda fixa do índice de referência sem ter que realizar a compra ou venda destes títulos.
  • Requer baixo valor inicial para investimento. 

Clique aqui e consulte a lista dos 7 ETFs de Renda Fixa disponíveis na B3.

Fonte: B3

Esse artigo foi útil?