Day Trade: Como comprar e vender ações no mesmo dia?

Como você pode imaginar, essa é uma modalidade altamente arriscada, que requer uma boa análise para realizar uma especulação assertiva. Por outro lado, se bem executado, o day trade permite alta rentabilidade.

Se você possui um perfil conservador ou está iniciando como investidor, considere as opções de renda fixa. São investimentos mais seguros, ainda que menos rentáveis. São também uma excelente porta de entrada para começar a investir.

Já quem possui algum investimento em renda fixa e deseja diversificar suas opções com investimento em ações (arriscando mais em busca de mais resultados), o day trade pode ser bastante interessante.

Aprenda nesse artigo tudo o que é preciso saber para começar a operar nesta modalidade, além das principais estratégias utilizadas pelos traders.

O que é Day Trade?

Day Trade é a operação onde o investidor compra e vende os mesmos títulos, dentro do mesmo dia.

Você gosta de assistir filmes sobre a Bolsa de Valores? É possível que você já assistiu aquelas cenas onde os operadores estão comprando e vendendo ações enlouquecidamente, sempre de olho nos gráficos, para acompanhar a movimentação de seus ativos.

Para muita gente, essa é a cena clássica que vem à mente, quando se fala em Bolsa de Valores, compra e venda de ações e mercado financeiro.

Bem, a verdade é que qualquer pessoa pode operar dessa forma, ainda que seja uma modalidade de investimento altamente arriscada. E essa modalidade é a chamada day trade.

O day trade é uma modalidade de operação que consiste em abrir e fechar uma posição, ou seja, compra e venda de um título, dentro do mesmo dia.

Vamos imaginar que você separou uma parte do seu capital para operar day trade, fez um cadastro em uma corretora e acessou o home broker. Lá, você escolhe algumas ações e compra o equivalente a R$ 100,00.

Você deixa o home broker aberto e acompanha a movimentação dessas ações, segundo a segundo. Em 30 minutos (ou outro intervalo de tempo, no mesmo dia), você nota que a ação está valendo R$ 110, e avalia que o rendimento já é suficiente. Assim, resolve vender o título.

Neste período curto, você ganhou R$ 10 com a diferença entre a compra e a venda da ação. Isso é ótimo! Porém, existem observações importantes que devem ser levadas em conta: custos de corretagem e os impostos, por exemplo, que serão tratados aqui mais adiante.

O importante é entender que esses R$ 10 não representam o lucro da operação, mas a rentabilidade.

Passos iniciais no day trade

Já mencionamos isso antes, mas sempre é bom reforçar: day trade é um formato de operação de risco. Exige conhecimento, habilidade e, muito importante, controle emocional.

Então, antes de começar a operar day trade, é fundamental que você conheça seu perfil como investidor, quais seus objetivos a curto, médio e longo prazo, e o que é mais importante para você: segurança ou rentabilidade.

Uma vez feita essa autoanálise e decidindo que o day trade ainda é uma operação que cabe na sua estratégia, vamos entender como começar a operar nessa modalidade.

Se você não é familiarizado com o home broker, ou ainda não sabe analisar os dados apresentados durante o dia, para cada título, você precisa treinar bastante. É importante que você tenha segurança para lidar com essas operações de curto prazo.

Essa segurança é extremamente relevante, pois o day trade oferece ao investidor possibilidade de alavancagem.

Entenda mais sobre a alavancagem

O que, por um lado, é uma ótima oportunidade para movimentar grandes valores, também há o risco de gastar mais do que você possui.

A alavancagem é a possibilidade de transacionar valores superiores ao seu capital real. Neste caso, você precisa somente de uma margem de garantia, representada por um valor percentual sobre o valor total transacionado.

Assim, você não paga o valor total das ações compradas, mas só o valor da diferença, caso encerre a operação no prejuízo.

Por isso, ainda que seja uma funcionalidade interessante, é bastante arriscada. Funciona semelhantemente ao uso indiscriminado de um cartão de crédito, se esquecendo que a fatura um dia vai chegar.

Como começar no day trade?

Agora, considerando que você já está ciente do risco do day trade e que já tenha outros investimentos (além de uma reserva de emergência), vamos dar algumas dicas de como começar no day trade. Confira!

  • Caso desejar operar no mercado Bovespa de forma alavancada, você precisará habilitar o produto Alavancagem AçõesMaisOpções, já para o mercado BM&F, você precisará seguir os passos que preparamos para você, clique aqui e confira.
  • Escolha uma estratégia e se mantenha firme com ela. Com disciplina e paciência, você poderá testar e encontrar o melhor caminho para você. Não adianta tentar estratégias que outros recomendem pois, na realidade, isso não é receita de bolo. Então, foque em sua própria estratégia e vá em frente.
  • O day trade oferece uma funcionalidade chamada stop loss, que é literalmente um “pé no freio” para impedir você de continuar perdendo dinheiro. Sempre utilize esse recurso.
  • Vá com calma. Segundo especialistas, nunca devemos comprometer mais que 2% do capital em uma única operação. Para que o rendimento final seja interessante, especialmente no day trade – onde o volume de transações é muito alto –, procure fazer operações de baixo valor para que as perdas, se ocorrerem, sejam baixas.
  • Sextos sentidos não existem aqui. O controle emocional é muito relevante no day trade, pois é preciso se manter firme na estratégia e considerar os dados palpáveis para análise. Deixe os “achismos” de lado.
  • Não se emocione com a alavancagem. Essa é uma oportunidade de movimentar títulos com valores superiores ao seu capital real, mas não significa que você possa utilizar limites além do seu real poder de pagamento.
  • Por fim, não pare de estudar. Sempre esteja em busca de novas estratégias, acompanhe o que outros traders andam falando ou fazendo e avalie para ver se aquilo faz sentido para você. Novos testes poderão ser feitos e novas descobertas também. Então, não se acomode.

Esse artigo foi útil?